Respiração: Novo Estudo Científico

Inteligente é Quem Respira Corretamente!

((Fonte: Universidade Northwestern).

Um novo estudo científico relata que o ritmo da respiração pode influenciar a atividade neural; aumenta e age na recuperação da memória, como também, no julgamento emocional, o que significa, menor reatividade. “A respiração não é apenas para obtermos oxigênio. A partir desse estudo, passa a estar vinculada à função do cérebro e do comportamento”.

Os Cientistas descobriram que o ritmo da respiração cria atividade elétrica no cérebro humano. Conforme a carga elétrica gerada, influencia os julgamentos emocionais, como também, recupera a memória ou a diminui. Esses efeitos dependem criticamente do efeito de inalar ou exalar e se ocorre pelo nariz ou boca.

No estudo, indivíduos foram capazes de identificar um rosto com medo mais rapidamente, quando a inalação ocorria. Outros indivíduos foram mais propensos a lembrar de um objeto, quando a exalação ocorria. Em ambos os casos, o efeito desapareceu se a respiração era através da boca.

Esta descoberta levou os cientistas a questionarem se as funções cognitivas, tipicamente associados a estas áreas cerebrais – em particular processamento do medo e da memória – também poderiam ser afetados pela respiração.

“Uma das principais conclusões deste estudo é que há uma diferença dramática na atividade cerebral pela amígdala e pelo hipocampo durante a inspiração, em comparação com a expiração,” disse o autor Christina Zelano, Professor Assistente de Neurologia na Universidade Northwestern Feinberg School of Medicine. “Quando respiramos, descobrimos que estamos estimulando neurônios no córtex olfativo, na amigdala e no hipocampo, como também, em todo o sistema límbico, áreas do cérebro onde as emoções, a memória e odores são processados”.

Outra visão potencial da pesquisa é sobre os mecanismos básicos de meditação ou respiração concentrada, direcionada. “Quando você inala está em um sentido a sincronizar as oscilações cerebrais através da rede límbico”, Zelano observou.

 

2 comentários em “Respiração: Novo Estudo Científico”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *