2016 – A Estrela Vai Brilhar.

folderA

Sol Regente de 2016.

Por Stupa Lima – Life Coaching – www.centrovor.org

Energia de ação gerando muitos conflitos puramente de ordem egoísta, é o que não está faltando em 2015, e ainda perdurará até 19 de março do próximo ano. Isto, porque, somente no dia 20, é que o Sol entra no signo de Aries, dando início ao ano novo astral, mudando o planeta regente do ano. 2015 tem Marte no comando, Senhor da Guerra, que oferece a lembrança de que a maior guerra que travamos não está fora, mas dentro de cada um de nós, o que reflete qualquer confronto a nossa volta. Ao mesmo tempo, nem se pode considerar isto realmente como um defeito. Aquilo que é mal, no sentido ético da palavra, ou seja, que destrói a vida ou a diminui em sua auspiciosa qualidade que parece mesmo divina, compõe a própria condição humana que impulsiona o processo evolutivo, o qual chamamos de “expansão da consciência”; retira aos poucos os olhos que pairam sobre o próprio umbigo.

Mas certamente que nunca, jamais, o Universo oferece a energia de Marte para algo tão pequeno quanto servir a si mesmo. Marte é um soldado valente e todo soldado age melhor, quando bem orientado por um general. Assim como Mercúrio, Marte sem um bom tutor, nem mesmo gosta de pensar sobre, simplesmente age por impulso, onde em geral é um desastre…! Por isso mesmo, 2014 teve Júpiter na regência, planeta tido como bonzinho e representando Zeus, o Deus dos Deuses, que passou o bastão para o seu filho Marte, a fim de que houvesse, sim, intensidade de ação, mas para o bem da coletividade. A ideia astral era que uma consciência mais expandida (Júpiter), levasse a ações novas (Marte).

Agora, seguindo a sequência da antiga astrologia sobre a regência planetária anual, que se utiliza como tabela a estrela de 7 pontas, 2016 chega trazendo o próximo da fila: SOL, nosso Astro-Rei. Na verdade, lá definiu-se dois ciclos planetários: “Ciclo Maior”, de 36 anos, e “Ciclo Menor” ou “Anual”.

Pois que 2016 além de trazer o Sol, oferece o encerramento de 36 anos também do Sol.

A ESTRELA VAI BRILHAR! Favorecendo em nós duplicidade solar.

Os conflitos diminuem e a luz volta a brilhar, a nutrir, a oferecer uma melhor perspectiva sobre a vida e nossa morada. Porém, tal qual ocorreu com o uso inadequado de Marte em 2015, da mesma forma se pode usar a força dupla do Sol para piorar as bobagens humanas. É dito que o tempo de tomada de decisão já passou. Quem optou por luz, assim progredirá. Quem optou pelos grilhões do ego, assim mergulhará. Acreditando não importar quantos de nós optaram por luz – o que não pode incluir todo o modismo sobre o “espiritual”-, mas quem assim o fez, que se mantenha no norte, firme como um ásana e presente como uma respiração. Isso impede a contaminação, pois os estímulos externos são sempre tremendos, e sem uma boa reflexão (Sol), deixamo-nos levar. Mesmo que poucos tenham optado por luz, certamente influenciam muito ao redor (física quântica).

Quando se fala Sol, estamos falando de estrelas, onde existem trilhões delas, um número que não para de crescer frente à novas descobertas e estudos. Um recente fascina, que é a ideia de um “Multiverso”, ou seja, mais trilhões e trilhões de estrelas e galáxias.
Os planetas seguem suas órbitas conectados a um Sol, uma estrela, formando um sistema que também orbita. O nosso sistema solar segue em direção a Constelação de Lira, fluindo em 227 km/s em torno da nossa galáxia “Via Láctea”. Nosso Sol, em termos de brilho absoluto, nem é tão poderoso assim, embora perfeito para que a Terra pudesse nos gerar e alimentar. Mas em termos de grandeza, recentemente descobriu-se uma estrela que brilha com intensidade de 3,2 milhões de “sóis”. Uma outra famosa, a Sirius, é a mais brilhante no céu noturno, com 20 vezes o brilho do Sol, e somente é assim considerada, porque está mais próxima da Terra, 8,5 anos-luz. Um ano-luz é a distância percorrida pela luz durante o período de um ano, o que equivale a 9,5 trilhões de quilômetros. O Sol encontra-se a oito minutos-luz da Terra e a Lua está apenas a um segundo-luz.

Sentiu a dimensão que faz com que nenhum planeta deseje influenciar nosso psiquismo para algo diminuto, idiota e mesquinho? É muito para dar, a abundância é super, mega, gigante, e influencia nossas atividades na Terra, para que aprendamos a tomar decisões cada vez mais sábias, corajosas e iluminadas.

simbolosA Simbologia Avança

A força criativa do Sol, assim como todo seu poder destruidor, onde nada fica indiferente a ele, traz para 2016 arquétipos inspiradores, além da própria simbologia maior que é a astrologia.

O Orixá OXALÁ vem a frente, já firmando presença a partir do 1 de janeiro do calendário gregoriano e seguindo por todo 2016. Oferece dignidade e confiança, respeito e compreensão, além de uma enorme força de vontade. De branco, representa o poder procriador masculino, a criação em si, os processos de vida e morte.

O Deus BRAHMA, da trilogia do hinduísmo, é outro arquétipo ligado ao poder de criação. Permite que a vida possa transformar o corpo em algo melhor, mais forte, mais resistente e mais conectado com sua origem estelar. Brahma representa o mais alto nível de existência cósmica.

Ainda, o signo MACACO (de fogo), do horóscopo chinês, símbolo de ambição, iniciativas e certa agressividade no movimento instintivo

Onde Está o Sol no Seu Mapa Astral? images

“Deem a si mesmos permissão para cometer erros. 
Alegrem-se com sua humanidade; despreguem-se da cruz; 
amem-se e compreendam-se; respirem, levando o ar até as suas células. Alinhem-se com o seu coração; 
seu coração é a ligação entre o espiritual e o humano. Deixem o Sol entrar, ele é sua luz. Sintam-se honrados com cada escorregão que sofrerem durante a jornada e cuidem de cada aspecto de sua experiência com amor e compaixão. 
Todas as células ressoam e ressurgem com essa experiência gloriosa de término da separação" 

(Princípios de Vida - Pleiadianos - para uma Nova Era)..

Com a entrada do duplo Sol em nossa corrente sanguínea, mais vivos estaremos. Há aumento da autoestima, mas também da generosidade e da amorosidade. Estaremos mais participativos, dispostos, mais saudáveis, mais inteligentes. A liderança e a autoafirmação junto ao grupo se fortalecem. A criatividade se expande e nos leva ao sucesso. O lado “B” deste duplo Sol no mundo da dualidade e do “livre-arbítrio”, é que abre espaço e força para competição, vaidade, orgulho e tirania.

Veja no seu mapa astral, a casa em que se encontra o regente do ano, Sol. Tal Casa Astrológica protagonizará os acontecimentos do ano, oferecendo consequências onde todas tiveram uma causa. As consequências surgem oriundas dos ciclos anteriores, maiores e menores, enquanto se caminha na Terra.

O que se planta, colhe. O que se oferece, recebe. Igual em cima, igual embaixo.

(observar também os aspectos do Sol com outros planetas da carta astrológica)  

– Casa 1 – Ascendência; a nova consciência, aquilo no que você está se tornando.

– Casa 2 – Posses, aqui, melhor pensar em posses psíquicas que constroem a escala de valores sobre as posses materiais.

– Casa 3 – Comunicação; conhecimento, estudos básicos, técnicos, instrumentalização

– Casa 4 – Família, raízes, base genética e memória de convívio

– Casa 5 – Amores, filhos, diversão, ego

– Casa 6 – Saúde & Trabalho

– Casa 7 – Sociedade; associações, parcerias

– Casa 8 – Negócios, orgasmo, inconsciente, transformação

– Casa 9 – Estudos superiores, novos horizontes, estrangeiros, meditação

– Casa 10 – Profissão, conquistas materiais, ápice da vida

– Casa 11 – Grupo, espírito & matéria, coletividade

– Casa 12 – Eu Superior, crescimento e evolução, energia de consolidação para algo maior

GAYATRI MANTRA 3õ 

Um comentário em “2016 – A Estrela Vai Brilhar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *