IstoÉsTU

O Programa IstoÉsTU é formulado àqueles que desejam se aprofundar no autoconhecimento e praticar exercícios que ampliam o bem-estar. Envolve três áreas do conhecimento.

ASTROLOGIA: autoconhecimento. A observação dos antigos e modernos pensadores sobre a natureza humana, juntos oferecem conteúdos sobre as personalidades e suas demandas reativas, arquetípicas, mitológicas. Torna-se possível, assim, interpretar o funcionamento psíquico do indivíduo e perceber os meios que o levarão a descobrir o melhor de si mesmo. 

BIOPSICOLOGIA: mente e emoções. Estudos e práticas para se cultivar o equilíbrio emocional, reconhecer esse ambiente e ampliar a habilidade em lidar com o mundo. É um treinamento teórico-prático com base no conhecimento dos Tantras e da neurociência. Trata da mente, do aparato sensorial e hormonal (emoções) 

YOGATERAPIA: práticas físicas e respiratórias combinadas para agir sobre o sistema endócrino e linfático.
Elaboração de programa personalizado com base na análise astrológica e biopsicológica. 

www.istoestu.com.br (livros)

MONTE SEU PRÓPRIO GRUPO ou FAÇA INDIVIDUALMENTE
- De 1 a 4 participantes em dias e horários de comum acordo, incluindo fins de semana.   

 
A Origem do Programa “IstoÉsTU”.

Unir ciência e esoterismo, ocidente e oriente, é visto aqui como forma de desenvolver um conteúdo contemporâneo e invocar a espiritualidade moderna.  A base de estudos segue a sabedoria dos antigos das grandes culturas do mundo e das tradições religiosas, em especial a literatura do Tantra. 

A expressão “IstoÉsTU” é uma tradução do sânscrito “Tat Tvam Asi”, contida no sexto capítulo da literatura milenar hinduísta “Chandogya Upanishad”, 600aC. Aí, pai-professor repete como um refrão para o filho-aluno, a natureza de Brahman, a realidade suprema. A expressão teve sua interpretação mais literal através do pensador do Século 8/9, Sir Shankara (Advaita-Vedanta), para quem a declaração era uma das grandes afirmações fundamentais de sua doutrina. No início do séc XXI, Joseph Campbell publicou o livro “Thou Art That – Transforming Religious Metaphor”, onde aborda o mesmo  princípio filosófico, a partir do profundo conhecimento mitológico do autor.

1454331872_pineal-gland-3GLÂNDULA PINEAL

A glândula pineal compõe o sistema endócrino, possuindo acesso a todo ele. Regula o ciclo de sono e do estado de vigília, através pela liberação do hormônio “melatonina”. A melatonina não só é necessária para um bom sono, mas também regula o início da puberdade e  luta contra os radicais livres prejudiciais. Em crianças é segregada mais melatonina do que em adultos, fazendo isto para inibir, num primeiro instante, o desenvolvimento sexual. Após a puberdade, a glândula pineal encolhe e libera menos melatonina. Tempo de maior atividade junto a vida. 

Esotericamente, age como uma antena, capitando ondas eletromagnéticas do Universo, especialmente do nosso sistema solar. Tais frequências representam informações que soam na linguagem da intuição. Também, age sobre o registro ocorrido no nascimento, quando das primeiras respirações as frequências astrais penetram no corpo do bebê (mapa astral).  Portanto, mantem o balizamento entre macrocosmo e microcosmo, a vida de cada um de nós. Na consideração de morada da alma, representa o elemento químico “azoto” ou “nitrogênio”, algo contrário a vida e o que mais existe na natureza, onde respiramos 78% a todo instante. É que não cabe a ele ficar. A glândula pineal navega entre o Universo e o corpo físico. Quanto mais limpo o veículo se encontro, melhor se compreende o que seja Deus.
 
Pineal = Pinha 
O conhecimento da Glândula Pineal está disponível há milhares de anos, onde uma grande quantidade de antigos simbolismos religiosos juntos aos Sumérios, Egípcios, Vaticano e muito mais, têm a glândula pineal incorporada.
 

Treinamento para o Equilíbrio Integral / Estudio de Yoga