Saturno em Sagitário (2015 a 2017)

12039691_1003526936335465_5313555509391481626_n

Saturno em Sagitário: Senta e medita, rapaz!!

por Stupa Lima

Tem algo relevante acontecendo no céu de setembro, pelo menos para a astrologia. Mesmo com a chegada da primavera, equinócio e a super lua de sangue, juntos não se compara a entrada do planeta Saturno no signo de Sagitário.

Após longos trinta anos, Saturno está de volta em tal signo, permanecendo até metade de 2017. Saturno sempre é motivo de cautela e atenção, pois trata-se daquele que traz a maturidade, sugerindo maior lentidão, paciência, certo planejamento e cuidados, atributos daquilo que se poderia entender por evolução, e que ocorre fatalmente nos ambientes emocional e racional. Já Sagitário representa a sabedoria, profundidade e expansão.

Por volta de 1985/88 Saturno esteve em Sagitário e ofereceu ao indivíduo a mesma reivindicação que está vinculada a palavra disciplina. Cerca de 30 anos atrás certamente estávamos no momento jovem da vida ou até mesmo criancinha para muitos. Ainda assim, em cada uma dessas fases sempre existe uma necessidade da autoexpressão e o desenvolvimento de uma linguagem, pois é por aí que se define a identidade pessoal. Autoexpressão é atributo de Saturno e expandir tal expressão é atributo de Sagitário. Mas, ao mesmo tempo, em cada fase dessas existem equívocos, pois a vida em si é uma escola e nem sempre tiramos 10 em tudo. As notas baixas podem se tornar a alavanca junto aos estudos com aprendizados que se apresentam em forma de consequências, dando andamento ao cumprimento do destino (sim, ele existe.). Neste retorno de Saturno em Sagitário 30 anos depois, vem o mesmo tipo de cobrança: em determinada área da vida estamos agindo com autocontrole, disciplina, maturidade e sabedoria?

A área da vida fica evidenciada pela Casa Astrológica onde Sagitário vive, e com um extenso tempo de 30 anos de distância entre um retorno e outro, bem dá para relembrar causas e consequências, optando por novas ações ao invés de simplesmente patinar ou ceder aos estímulos sensoriais, deixando de exercer qualquer avaliação (discernimento) antes.

Bom considerar que idade cronológica não traz maturidade necessariamente. O que mais se vê por aí são adultos infantilizados, vivendo fantasias e não os primordiais sonhos. Também, a maturidade saturnina em sagitário que é um tremendo brincalhão, gera uma espécie de “Lao-Tsé” astrológico, “criança-velha”, onde se brinca, mas se leva a sério a brincadeira. Maturidade não é sinônimo de seriedade.

11218161_1003526939668798_5893454928267706206_nSagitário e o seu sinal na Casa Astrológica.

– Como os planetas agem sobre o psiquismo humano.

Um planeta, seja ele frio, gasoso ou em brasa, é fonte de energia. Tal energia em manifesto será prontamente captada pelas sensíveis glândulas do corpo animal. Parece loucura imaginar que isto seja possível. Mas se tão somente a luz solar, distante que está, promove toda a vida na Terra, por que a lua e os planetas que estão mais próximos não influenciariam nossos pensamentos e ações a partir de um sistema nervoso tão sensível e veloz?

Cada planeta emana uma energia que vibra em determinada frequência. A Glândula Pineal funciona como uma antena que capta as ondas eletromagnéticas vindas do espaço sideral, objetivamente dos planetas do nosso sistema solar. As vibrações alcançam outras glândulas no cérebro e fluem em estímulos pela medula espinhal. São distribuídos pelos Plexos Nervosos, onde estimulam órgãos, músculos e outras glândulas. Como se dará este processo, que ação será tomada, vai depender de quais ondas tomaram forma junto ao corpo/cérebro, quais pensamentos se tornaram conscientes e quais seguiram uma trajetória puramente instintiva ou inconsciente. A única forma de darmos vazão ao “pensar novo sobre, antes de agir” é desenvolver a habilidade de observar os sinais. Saturno em Sagitário é um sinal.

Saturno é frio e leve, muito leve. Mesmo sendo enorme, cerca de 700 vezes o tamanho da Terra, poderia flutuar numa piscina (!!!). Ainda assim, lança para o espaço duas vezes mais energia do que recebe do Sol.

Sagitário representa o mestre da astrologia. É senhor do saber, da filosofia, da meditação. É profundo e não lida com egos, por isso, as patadas da sua figura que é o centauro, patadas estas somente percebidas por egos. No mais, é puro amor e trabalho, sendo um signo absolutamente doador. Quanto mais oferece, mais ganha. É um signo de expansão e de sorte e, talvez, por isto mesmo, quando percebe esta qualidade, as patadas se voltam para si mesmo e acontece a autossabotagem, transformando-se num déspota, absolutamente identificado com o ego, irresponsável, onde o sentimento de liberdade torna-se prisão. Este signo por possuir qualidade intelectual avantajada, pode oscilar da clareza para a deformidade psíquica, sendo muito comum a esquizofrenia ou TOC.

Saturno em Sagitário, tecnicamente, é um pedido para sentar e meditar, a fim de não criar fantasmas onde não existem e dar um passo além do próprio umbigo. Caso contrário, a loucura é eminente, o caos é parte do cotidiano e a desorganização instala-se dentro do setor que está abrigando sagitário (casa astrológica).

Através da meditação e da mediação, é possível entender que a vida não é difícil, mas sim, desafiadora, que inveja é um atributo natural que deve mover-se para a inspiração, e que frustrações só ocorrem por conta de um ego mal posicionado (lê-se, ignorância).

No seu mapa astrológico, qual Casa Astrológica é governada por Sagitário? Saturno agora estará aí por cerca de 2 anos e meio.

Casa 1: Ascendência, aquilo em que iremos nos tornar. Recado: não confunda jovialidade com infantilidade e irresponsabilidade. A liberdade tem alto custo no mundo.

Casa 2: Posses, aqui, novas posses psíquicas; valores éticos que irão construir as posses materiais. Recado: generosidade requer responsabilidade e discernimento. Controlar não oferece segurança garantida.

Casa 3: Comunicação e inteligência; estudo acadêmico, irmãos, parentes. Recado: estudo é coisa séria e trará muita felicidade, pedindo demasiada concentração.

Casa 4: Família, origem, inteligência emocional. Recado: não deve negligenciar suas origens agindo de forma superficial.

Casa 5: Ego e seus jogos de entretenimento; amores, filhos, os riscos da vida. Recado: sim, a vida é um risco, mas para Saturno não tem essa. Autocontrole.

Casa 6: Saúde; trabalho. Haverá expansão se deixar de ficar olhando somente para o futuro distante. Recado: pernas fortes para trazer este futuro para o presente. Precisa fazer por onde tornar seu sonho uma realidade. Está sozinho nesta!

Casa 7: Relacionamentos em geral, o outro, associações. Recado: antes de alguém chegar e lhe oferecer todas as regalias dignas de um rei, vai precisar se tornar independente primeiro.

Casa 8: Inconsciente, transformação, finanças, orgasmo. Recado: mergulho profundo consigo mesmo será necessário. A morte sempre por perto ensinando o que de fato é libertação.

Casa 9: Sabedoria, estrangeiro, filosofia. Recado: religião ou espiritualidade? Fantasia ou filosofia? Aqui o saber se torna algo complexo. Cuidado para não se perder de vista. Meditação.

Casa 10: Autoridade, impessoalidade. Recado: idealismo ou fanatismo? Política ou distração? Sábio ou esperto? Vaidade ou trabalho? Lembre-se que você possui responsabilidade social.

Casa 11: Grupo, coletividade. Recado: a responsabilidade impessoal é atributo de um Deus.

Casa 12: Eu Superior, o dharma, a ponte do fim. Recado: expansão X estagnação. A estrutura do corpo mostra quais estão sendo suas escolhas. Tá sentindo dor?

 

2 comentários em “Saturno em Sagitário (2015 a 2017)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *